domingo, 27 de setembro de 2015

Daqui a 5 anos, como será?

Ora daqui a 5 anos estarei no ano 2020. Terei 32 anos. O que espero ter feito até lá? Onde estarei em 2020?

Espero estar aqui no Porto. Espero estar com o Miguel. Com um filho e grávida do segundo. Com um cão grande e de pelo macio. Numa casa nossa, com jardim e flores espalhadas por toda a casa. Com insufláveis e uma cadeira de baloiço.

Espero poder acordar todas as manhãs bem cedo. Meditar e preparar o pequeno-almoço para a família. Ser madrugadora. Conseguir acordar pelas 6h ou 7h da manhã todos os dias. E ir trabalhar pelas 9h. Sempre cedo. Começar o dia pela manhã.

Espero estar a trabalhar num sítio meu. Ter um espaço meu. Uma espécie de café. Com livraria. Musica. Tertúlias. Juntar tudo no mesmo espaço. Fazer bolos caseiros e vender. Preparar cafés e chás para as pessoas. Chá com bolachas e bolinhos. Ter livros em prateleiras enormes e altas. Flores e plantas por todo o espaço. Preparar tertúlias de final de dia. Conversas do acaso. Sobre todos os temas, desde meditação, alimentação e até problemas da vida que podem ser resolvidos com simples desabafos. Deixar as pessoas falarem. Desabafarem o que sentem. Terem tempo para parar. E pensar. Criar tertúlias de pensamento. Concertos ao fim de semana. De piano. Guitarra. Musica calma. Criar um atelier de pintura para crianças. Deixá-las criar. Deixá-las ser. Ir buscá-las à escola e levá-las para o meu espaço até os pais poderem ir buscá-las. Eu iria adorar trabalhar num sítio assim.

Depois, à noite, espero poder chegar a casa e ter os meus amores lá. Espero ter carta de condução para que não tenham de me vir buscar ou levar. Espero não ter medo de andar na rua. Sozinha ou acompanhada. A pé ou de carro. Espero não ter mais medos absurdos. Chegar a casa tranquila, sentar me no sofá e sorrir todas as noites. Com os pés quentes de ter o cão em cima deles e o coração a ferver de tanto amor.

É assim que espero estar daqui a 5 anos. Sinto-me no bom caminho.

Sem comentários: