domingo, 26 de março de 2017

Combatendo erros do passado

Fascinada como sou por filosofia e psicologia andei pela internet em busca de respostas.
Óbvio que qualquer resposta às minhas perguntas está dentro de mim mas ainda assim uma ajuda externa nunca fez mal a ninguém.

Perto dos meus trinta questiono tudo. Quem sou. O que faço aqui. Qual a minha missão.
Com base num texto de Rosemeire Zago encontrado no site ao qual fiquei fã -  vyaestelar.uol.com.br (também no Facebook) - li fio a pavio vários textos sobre autoconhecimento e psicologia.

E esta senhora diz assim com base em Alice Miller:
"É como se buscássemos resolver questões que não conseguimos resolver no passado e assim, as repetimos. Esse processo acontece de forma inconsciente, por isso nem sempre percebemos facilmente. Tudo isso pode acontecer com o intuito, inconsciente, de resolver conflitos do passado e que por não terem sido elaborados e compreendidos, se repetem para que sejam compreendidos e aceites. É como se o inconsciente nos desse a oportunidade de resolver aquilo que enquanto crianças não tínhamos estruturas para resolver."

Ora eu levei mais um estalo psicológico na cara com este texto porque eu acredito mesmo que os erros cometidos várias vezes advêm da não aprendizagem dos anteriores. Enquanto não aprenderes (mesmo!) vais estar sempre a cometer os mesmos erros vezes sem conta até chegares à epifania final que tens de mudar se não, não sais da cepa torta.

E então cresces. E assim tem sido desde sempre. Estalo atrás de estalo. Queda atrás de queda. Até que finalmente dizes "Basta!"
Agora vou crescer e subir a um outro nível de percepção onde evitarei cometer os erros do passado. E ficas mais alerta. Mais maduro. Mais atento ao que a Vida te dá.

E aos poucos cometes novos erros,  aprendes de novo e a Vida é mesmo assim. Um ciclo sem fim de aprendizagens.
Como diz a Prof. Lucia Helena Galvão da Nova Acrópole, estamos aqui para partilhar sabedoria e experiência. Não é lindo? 〰🙇〰

Sem comentários: