sábado, 26 de setembro de 2015

26 de Setembro de 2015

Não vou de todo fazer um balanço do ano corrente pois ainda é cedo. No entanto, nos posts anteriores, apresentei os balanços dos últimos dois anos. Digamos que foram sempre ao dia 26 de qualquer mês e hoje, curiosamente, estamos a 26 de Setembro de 2015.

Há cerca de 10 anos que escrevo em blogues. Já muita gente sabe quem é a Almofada Voadora. Muita gente conhece o meu modo de escrita, que basicamente são as minhas opiniões pessoais, a minha vida pessoal escarrapachada aqui e as constantes mudanças que vão acontecendo. Decidi apagar tudo. Não apaguei para mim, pois gosto de ler de vez em quando, as parvoíces de antigamente e sempre me rio com o que escrevo. Mas para o público fechou. Os blogues anteriores fecharam. Acabaram. E este, que contém o verdadeiro nome – Almofada Voadora – será mais um começo, mais uma etapa e mais uma serie de registos sobre a minha vida. Publiquei os balanços dos anos anteriores neste blog. E porquê? Basicamente senti necessidade de saber então, quais eram os temas que abordava pela blogosfera.
E cheguei à conclusão que as mudanças que andam à minha volta, encontram-se todas nos blogues anteriores. E quanto mais os leio, mais vejo a minha mudança. E o horror que a minha vida tem sido. Sim, o horror! Lamento exprimir-me assim. Mas é triste ler os meus blogues. É complicado assumir o facto de ter passado dez anos da minha vida só a pensar em futilidades e nunca ter feito nada em condições. É vergonhoso – atrevo-me a dizer – como foi possível ter vivido estes últimos 10 anos sob alçada dos outros, dependente dos outros, com mudanças pessoais por causa de outros… é triste! E tenho vergonha de ter esses blogues públicos.

Por isso decidi mudar mais uma vez. Já não tenho 15 anos. Já não tenho amores e desamores constantes. Já não mudo de país constantemente. Até porque é do conhecimento geral (se não é, fica a ser), que estou numa relação séria (adoro esta expressão) há algum tempo e não tenciono mudar. Daí a ideia de criar um blog novo. Daí apagar tudo e começar de novo. Infelizmente não pode acontecer na vida real mas é possível na blogosfera. Como deu para perceber nos posts anteriores, já mudei de país, cidade, casa, relacionamento, estilo de roupa, estilo de vida, estilo de tudo. Mudei imenso durante 10 anos. E cheguei àquilo que sou hoje. Sim, ainda estou em mudança. Até porque ainda não morri. Dizem que só quando se morre, é que se para de aprender. Por isso eu espero ainda ter de aprender muito.

Tenho como intenção dedicar-me ao Almofada o máximo possível. Escrever faz parte de mim e da minha essência e por isso não posso nem quero deixar de fazê-lo. Sou uma pessoa que pensa muito, sou sensitiva em demasia mas lido bem com isso. E o ato de escrever ajuda muito a libertar-me cá dentro. Ajuda-me a manter-me mais limpa e organizada na minha cabeça. (descobri há pouco tempo que por ser tão desorganizada, faço listas para tudo e então…adoro fazer listas!)

Quero também poder partilhar os filmes, livros e ideias que giram à volta da minha vida real. Sempre gostei de fazer isso e nunca o fiz. Por isso está na hora de começar. Seja um excerto de um livro, uma musica que eu goste ou mesmo um quadro feito por nós cá em casa (e já temos muitos!). Quero mesmo dedicar-me a isto, sem fins lucrativos, porque não tenho interesse em criar domínios ou ganhar dinheiro com isto. Apenas sei que escrever faz me bem! E preciso disto todos os dias. É como uma terapia obrigatória. Tem de ser. E como eu gosto, não vai custar nada.

Sem comentários: